Dublin · Europa · Irlanda

Irlanda | Visitando as Renas do Phoenix Park em Dublin

Sabemos que Dublin é mais conhecida pelos seus pubs e pela cerveja Guinness do que por seus parques naturais, mas a natureza da Irlanda é uma das mais bonitas do planeta. Não só pelos seus precipícios de uma beleza ímpar, mas pelo contraste da grama sempre verdinhas com as construções de pedra cinza e céu nublado que compõe o cenário de perfeito clichê do Reino Unido.

E em meio a esses clichês está a jóia do Phoenix Park que só fui conhecer porque uma amiga minha, dias antes da viagem me mostrou as suas fotos de lá e altamente me recomendou.

Chegar lá é bem simples, a partir do centro da cidade é só subir no ônibus 26 ou no bondinho (LUAS) da linha vermelha e descer na estação Heuston Station. Nós pegamos o ônibus 26 próximo ao Trinity College, é só buscar pelo Google Maps que ele te dará a melhor opção a partir de onde você estiver.

O Phoenix Park é o maior parque amuralhado da Europa, com de mais de 300 anos, ele é gigantesco e tem mais de 700 hectares. Dá para explorá-lo a ou alugando una bicicleta bem na entrada do Parque, na Phoenix Park Bikes.

A entrada é grátis e a infinidade de coisas que tem para ver é incrível. Tem zoológico (o terceiro mais antigo do mundo), castelo, várias residências oficiais em estilo georgiano (é possível fazer tour guiado nelas), como a do presidente da Irlanda e a do embaixador dos EUA, a cruz papal em homenagem à visita de João Paulo II em 1979 e o obelisco da Phoenix.

Mas o verdadeiro destaque fica por conta dos vários alces que moram por lá e correm soltos pelo parque desde que o lugar era uma área de caça da realeza em 1660! A foto das reninhas deitadas na grama que a minha amiga me mostrou foi o que me fez querer defitivamente visitá-lo.

As renas ficam na parte do Fifteen Acres próximos à Papal Cross (conforme mostra o mapa acima). Elas estão acostumadas com as pessoas e por isso muita gente leva cenoura ou frutas e ela comem da própria mão. Mas há uma recomendação expressa do parque para não alimentá-las e nem se aproximar, afinal são animais selvagens.

Se o tempo estiver mais quente, nós fomos em Dezembro, dá pra aproveitar para fazer pique-nique nos jardins e playgrounds (People’s Garden) que há por lá.

Deixe uma resposta