Doiapoque a Nova York escalada árvores amazônia Archives - Doiapoque a Nova York
Manaus: Dicas Básicas para conhecer a Amazônia

Quem vai à Amazônia não pode perder a chance de conhecer Manaus. Capital do Amazonas é bem turística e com boa infraestrutura, além de ser porta de entrada para vários passeios para conhecer a selva Amazônica.

Amazonia

O ideal é ficar por lá de um a dois dias, visitar o teatro Amazonas e quem sabe assistir uma ópera, experimentar a culinária a base de peixes que é deliciosa e pegar uma praia de rio. Nós passamos meio dia na cidade na volta do nosso hotel de selva que contei aqui e gostamos bastante. Como estávamos com o motorista que faz o traslado de onde o barco te deixa até o aeroporto de  Manaus, aproveitamos a carona para conhecer a cidade. Fomos em Julho, início da época seca, mas como havia ocorrido a maior cheia da história  o nível das águas estava bem mais alto do que o de costume o que dá acesso a vários lugares lindos e a população faz a festa na cidade com as mini praias formadas pelo escoamento do rio Amazonas. Basta um carro de som no ritmo do Brega, uma tirolesa improvisda, muita comida, sol e água!

amazonia

Fizemos um passeio pelos bairros da cidade e seguimos até o Teatro Amazonas, símbolo máximo do Ciclo da Borracha na região. Tombado como patrimônio histórico em 1966 tem em sua cúpula 36 mil escamas de cerâmicas trazidas da França. É possível fazer visitas guiadas e se for temporada de espetáculos assista uma ópera à noite – verifique a programação aqui.

teatro amazonas

Logo em frente fica a praça do Teatro Amazonas onde experimentamos um dos pratos mais típicos de lá: o Tacacá (caldo de tucupi com goma, camarão seco e folha de jambu) na famosa Barraca da Gisela. Uma delícia! Sarei da gripe na hora.

barraca da gisela

tacacá

E seja no Shopping Manaura, onde você pode descolar umas boas barganhas em eletreletrônicos e eletrodomésticos já que, não esqueça – você está na Zona Franca de Manaus – ou no Aeroporto, não deixe de experimentar os sorvetes de sabores exóticos da Amazônia na Sorveteria Glacial adorei o de Tapioca, vai por mim, é um dos melhores, e o de Buriti, fruta típica da floresta.

sorveteria glacial

sorveteria glacial

E seja em Manaus ou em seu hotel de selva não deixe de provar os peixes mais famosos como o tambaqui, o tucunaré e o pirarucu. Um restaurante super bem indicado pela Revista Veja Manaus é o Banzeiro.

tucunaré

Outra dica é aproveitar um dos dias para fazer um passeio bate e volta ao Encontro das Águas. várias agências na cidade oferecem esse passeio por cerca de R$60 por pessoa, em barco alto, que é o ideal para ter uma boa visão do fenômeno e muitos ainda incluem almoço em algum restaurante flutuante. No nosso caso tínhamos a opção de fazer esse passeio tanto na ida quanto na volta do hotel de selva (que como contei é feito por barco motorizado), mas nos custaria R$240 por pessoa por ser um passeio privado e com lancha rápida, achamos que não valia a pena e deixamos de lado. Outra boa opção é visitar a praia fluvial de Ponta Negra, mas isso só a partir de agosto quando a água do rio recua e a areia aparece. É uma área turística e que vem passando por renovações para oferecer uma boa infraestrutura.

Selene Soares
Selene Soares
Comentários desativados em Manaus: Dicas Básicas para conhecer a Amazônia

Nadar com os Botos Rosa na Amazônia

Nadar com os botos rosa na Amazônia era um dos passeios que eu mais queria fazer. Como já comentei antes fechamos todos os passeios direto com o hotel Tariri por e-mail e o pagamento é feito lá pessoalmente na hora do check out.

nado boto rosa amazônia

Saímos de barco por volta das 9 horas em direção ao município de Acajatuba onde os golfinhos se concentram. O barco para ao lado de uma plataforma de onde diariamente são jogados peixes para que os botos se habituem a estar sempre por perto.

IMG_0837cpct

Não há lugar para se trocar então já vá com roupa de banho e saída e leve toalha e pente para quando sair da água. Também não esqueça do filtro solar e repelente mas segundo nosso guia os mosquitos estão próximos às águas do rio Solimões. O rio Negro por ser muito ácido não atrai insetos.

nado boto rosa amazonia

Depois de desembarcar o guia nos entregou os salva vidas para que pudéssemos boiar na água e não ter que ficar nadando. A princípio ficamos com medo de entrar na água por causa das piranhas, mas depois descobrimos que elas não ficam nessa área porque os botos as comem.

nado boto rosa amazônia

O guia entra junto na água e assim que o primeiro peixe é arremessado na água vários botos começam a aparecer um atrás do outro. E eles são enormes, chegam a medir até quase 3 metros. Eles são dóceis e fazem muitas piruetas e esbarravam na gente o tempo todo.

nado boto rosa amazônia

nado boto rosa amazônia

É uma experiência incrível e não queríamos sair da água!

nado boto rosa amazônia

nado boto rosa amazônia

Depois de uma manhã inteira com os botos voltamos para o hotel para uma refeição deliciosa da Fabíola e dormimos boa parte da tarde na rede. Era nosso último dia na selva e depois disso partimos para Manaus.

Conhecemos um casal no hotel, A Mirna e o Bruno, que fizeram todos os passeios com a gente e como eles iriam embora só no último dia fizeram um passeio super legal na parte da tarde muito bem avaliado pelo Tripadvisor: o Amazon Tree Climbing ou escalada de árvores na Amazônia.

escalada arvores amazonia

O nosso guia Germano os levou de barco até o hotel Ariaú onde é feita a atividade e depois foi buscá-los. Eles adoraram o passeio, e apesar de ter sido um pouco cansativo, disseram que a vista da floresta compensou e muito.

Fotos de Amazon Tree Climbing, Manaus
Essa foto de Amazon Tree Climbing é cortesia do TripAdvisor

Fotos de Amazon Tree Climbing, Manaus
Essa foto de Amazon Tree Climbing é cortesia do TripAdvisor

Selene Soares
Selene Soares