Doiapoque a Nova York Doiapoque a Nova York - 10/193 - Doiapoque a Nova York
Sardenha: vai por mim, as melhores praias para planejar sua viagem
EM: 15 DE maio DE 2017 Tags: , , ,

A Sardenha é a segunda maior ilha do mar Mediterrâneo entre a Itália e a Espanha e ao sul da Ilha francesa de Córsega.

As distâncias são relativamente grande entre um lado ou outro da ilha e por isso há 3 possibilidades de roteiro: Noroeste (aeropoto de Alghero), Nordeste (aeroporto Olbia) ou sul (aeroporto Cagliari).

sardenha

– Em qual cidade chegar e se hospedar

Dependendo de qual das 3 zonas/ áreas que você quer conhecer você pode:

  1. Nordeste (aeroporto de Ólbia): hospede-se nas cidades de Porto Cervo ou Ólbia. É aí que fica a famosa Costa Esmeralda. Também será sua base para visitar as ilhas próximas de Córsega e Magdalena;
  2. Noroeste (aeroporto de Alghero): hospede-se em Alghero. Também é base para conhecer uma das praia mais bonitas da regiao, a La Pelosa um pouco mais ao norte;
  3. Sul (aeroporto de Cagliari): hospede-se em Cagliari para conhecer o sul da Ilha.
  4. E se tiver pelo menos uma semana por lá, chegue pelo Aeroporto de Alghero e saia pelo de Ólbia para conhecer o melhor da Ilha e monte base em duas cidades.

– O que visitar/ melhores praias

Sardenha

Noroeste (Sassari)

Com base em Alghero dá pra conhecer todas as praias da Costa Oeste com no máximo 30 minutos de deslocamento.Você pode conhecer as praias de carro, mas atençao que é proibido entra com carro no centro histórico, se você se hospedar por lá, e tem pouco lugar para estacionar por perto.

As mais bonitas para o norte de Alghero são La Bombarde, Lazaretto, Mugoni e vale esticar até Capo Caccia para ver a Gruta de Netuno.

Sardenha

Também vale um bate e volta até a praia La Pelosa, já no norte da ilha que levará 1 hora mais ou menos. Para todas essas praias é possível ir de carro ou com o Beach Bus. As exceçoes sao La Pelosa e Bosa às qual se chega com ônibus regular ou com tour privado.

Bilhetes ônibus: o bilhete para o Beach Bus você compra dentro do próprio ônibus com o motorista por 5 euros (paradas ilimitadas dentro de 24 hs). A parada principal fica na Via Catalogna.

Sardenha

O bilhete para os ônibus regulares (que inclui o do aeroporto) você compra ou diretamente com o motorista ou no quiosque da ARST, que é a companhia de ônibus da Sardenha, na Via Catalogna. Nesse mesmo quiosque, compra-se o bilhete de ônibus para o aeroporto, que é super confortável e vale 1 euro contra 30 euros do táxi.

Nordeste (Ólbia)

Sardenha

Nesta parte da ilha começa a famosa Costa Esmeralda e aqui você precisará alugar um carro. Recomendo a Sicily by car (que é a low cost da Auto Europe) Além de mais barata, tem menos burocracias e que te aluga carro somente com a permissao européia de dirigir provisória, mas claro que só descobri isso lá.

Quando cheguei à Barcelona, entreguei minha carteira brasileira e solicitei a espanhola, mas ela nao ficou pronta a tempo e tive que cancelar esta parte da nossa viagem (fizemos somente a parte Noroeste até Capo Caccia). Outra dica é alugar o carro com bastante antecedencia, pois o preço sobe muito perto da data da viagem e nao há carros suficientes para todos os turista, ou seja, nada de alugar no balcao ou você ficará na mao.

Com base em Porto Cervo, dá pra conhecer o norte, como Santa Teresa de Gallura com alguns pontos famosos como Capo testa, Spiaggia di Cala Espinosa e a Torre di Logosardo.

Sardenha

Também é a base perfeita para explorar as ilhazinhas da regiao:

Troque de base, agora, e hospede-se em Ólbia. No primeiro dia pode-se visitar a Spiaggia Capriccioli (8km), Spiaggia del Principe (10km), e a Spiaggia de Portisco (12km) que estão próximas umas das outras.

No segundo dia, um pouco mais para o sul, visite a Cala Moresca (34km), a Cala Girgolu (50km) e Porto San Paolo (7km).

 

Vale a pena alugar carro?

Como comentei acima, nosso plano inicial era alugar um carro e fazer a parte Noroeste e Nordeste da Ilha. O carro além de de dar mais conforto te permite descobrir várias praia e calas escondidas, que sao o verdadeiro charme da regiao. Como nao pudemos alugar fizemos somente a parte Noroeste e fomos de praia em praia com o Beach Bus.

Se sentimos falta do carro? Sinceramente nao e demos graças a Deus que nao tínhamos que buscar lugar para estacionar, pois como você pode imaginar a ilha, em pleno Agosto, é lotada! Visitamos todas as praias que queríamos, subimos até Cappo Caccia, super confortáveis e com ar condicionado, nos hospedamos no Centro Histórico e visitamos varios restaurantes a pé. Eu alugaria um carro no último dia, em que vocë estiver deixando Alghero, visitaria La Pelosa ao Norte e seguiria para a Costa Esmeralda, onde sim, o carro é essencial.

 

Selene Soares
Selene Soares

Suiça: Dicas práticas: transporte, hospedagem e alimentação
EM: 24 DE abril DE 2017

– Transporte:

Tanto os aeroportos como as estações de trem são super bem conectadas por ônibus que te levam a quase todas as partes da cidade. Escrevi um post completo sobre os trens aqui.

Suiça

– Hospedagem:

Em Luzerna nós ficamos hospedados no excelente Ibis Budget Luzern City, super bem localizado, a três quadras da estação de trens e do centro histórico. Ainda por cima, descobrimos que o ônibus número 4, que saia da estação de trens/ e da entrada para o centro histórico passava em frente ao nosso hotel!

Suiça

Já em Zermatt ficamos no maravilhoso/ sem palavras Tannenhof, em pleno centrinho de Zermatt (em uma ruazinha da avenida principal) e com vistas exclusivas da varanda para o Matternhorn! Café da manha excelente, atendimento e dicas de primeira e quarto super confortável.

SuiçaSuiça

– Alimentação

Além da tradição dos chocolates, leia aqui onde quais as melhores loja para comprar, a Suiça tem uma forte tradição em queijos.

Suiça

Existem várias queijarias espalhadas pelas cidades, fomos na Chäs Barmettler em Lucerna onde havia uma variedade enorme de queijos tanto os mais “internacionais” como o Gruyère, o mais tradicional do país, e algumas variedades locais, que acho que só existem na Suiça. Além disso, cada variedade tem sua versão curada ou semi curada, mais ácida, mais picante, mais suave e poa aí vai. Dá pra fazer a festa.

Suiça

Também nos mercados locais a variedade é imensa. Achei até o queijo Manchego, que é típico espanhol e que em Barcelona não achava em lugar nenhum! Tem até a maquininha para derreter  o queijo e fazer raclete em casa.

Suiça

Raclete, é servida como uma entrada, com picles pequenos bem suaves e uma porção generosa de queijo Gruyère derretido por cima.

Suiça

Um dos pratos mais típicos com queijo é o Fondue, que é uma delícia com nada mais nada menos que queijo Gruyère e vinho branco, suave e deliciosos.

Suiça

Outro prato para provar é a batata rosti, que nada mais é do que batata ralada e frita, com muito queijo, ovo frito e bacon. É muito bom!

Suiça

– Souvernir

Entre os mais tradicionais, além do chocolate estao os relógios de bolso e cuco e os canivetes.

Suiça Suiça Suiça

 

Selene Soares
Selene Soares