Doiapoque a Nova York Doiapoque a Nova York - 10/189 - Doiapoque a Nova York
L’Entrecot d’Olivier
EM: 20 DE fevereiro DE 2017 Tags: ,

Desde que fui ao L’Entrecot de Paris fiquei com vontade de experimentar a versão do Olivier do corte de carne mais famoso da França. Alias, veja como foi nosso almoço no L’Entrecot de Paris na Champs Elysèe.

L'Entrecot d'Olivier

O ambiente é muito agradável e o atendemento é excepcional. Pessoal muito bem treinado, educado e atencioso. O vinho, como gosto, é vendido pr taças e super bem servido. Até aí ponto para o Olivier. No L’entrecot de Paris o atendimento deixou bem a desejar.

L'Entrecot d'Olivier

Já a salada o ponto vai para o L”entrecot de Paris. Achei o molho mais saboroso e as nozes mais caprichadas.

L'Entrecot d'Olivier

Quanto ao prato principal, a carne estava excelente nos dois restaurantes, mas gostei mais do molho do L’entrcot de Paris. A receita é basicamente a mesma, a bade de mostarda e ervas mais achei o de Paris mais saboroso.

L'Entrecot d'Olivier

As batatas fritas são à vontade. No L”entrecot de Paris tanto as batatas quanto o molho são a vontade. A batata frita do Olivier é mais fininha e, portanto, mais crocante. A do de Paris mais macia. Gostei mais do de Paris.

Adorei os dois restaurante e voltaria aos dois, mas a comparação é inevitável. Além disso, foi quase um empate técnico!

 

L’Entrecot d’Olivier

Alameda Lorena, 1821, Jardim Paulista

 

Veja mais dicas de Restaurantes em São Paulo aqui.

Acesse todas as dicas da cidade no nosso Guia Doiapoque a São Paulo aqui.

Reserve sua hospedagem em São Paulo aqui.

Reserve seu carro em São Paulo aqui.

Reserve seu seguro viagem aqui.

Selene Soares
Selene Soares

Zermatt: Gornergrat, o observatório 360º dos Alpes Suiços
EM: 15 DE fevereiro DE 2017 Tags: , , ,

Acorde cedo nesse dia para presenciar um nascer do sol especial: quando os primeiros raios de sol batem no Matterhorn, ele ganha tonalidades avermelhadas e fica ainda mais bonito. Dá para assistir da varanda do hotel sem passar frio nenhum!

Suiça

Prepar-se para subir o Gornergrat: verifique as condições do tempo lá em cima – nosso hotel tinha uma televisão com informações em tempo real de temperatura e visibilidade da montanha. E leve roupa de frio, pois mesmo no verão, lá em cima é bem frio e tem bastante neve.

Suiça

Gornergrat é o pico que tem a vista mais bonita do Matterhorn. E uma dica, se chegar na cidade e o tempo já estiver bom, aproveite para subir e não perca a oportunidade de ver todas as montanhas com o tempo limpinho. Nós bobeamos e deixamos para o dia seguinte que teve muita névoa.

Suiça

A subida é feita com um funicular. A estação fica bem em frente â estação de trens, no início da avenida principal. Dá pra comprar o ingresso online com antecedência ou na hora. Se tiver Swiss Pass você paga metade do valor.

SuiçaSuiça

A medida que o trem vai subindo você vai vendo a cidadezinha de Zermatt lá em baixo. A temperatura vai baixando e a paisagem vai dando lugar aos Alpes, cada vez mais nevados. Tente sentar-se do lado direito na subida, para ver o Matternhorn.

Ovelhinhas!

Ovelhinhas!

Suiça

O funicular faz algumas paradas em Estaçoes pré determinadas pelo caminho, com lanchonetes, lojinhas e hotéis de esqui, para quem vai lá basicamente para esquiar e quer ficar perto das pistas. Nós fizemos uma parada na estação “Rotenboden” e fizemos a trilha até o lago Riffelsee.

Suiça

De lá você terá vistas impressionantes do Matterhorn refletido no lago (li que no inverno a caminhada é super perigosa, com o lago e tudo o mais congelado, então não recomendo  a não ser que você tenha experiência e equipamentos apropriados – nós fomos no verao).

Suiça Suiça

Suiça

A visibilidade quando chegamos não estava tao boa, mas a medida que caminhávamos, o tempo ia se abrindo e nos empolgamos.

Suiça

Subimos a pé uma boa parte do Gornergrat, atolamos em neve fofa, pegamos chuva, sol e vimos o Matterhorn a palmos do nosso nariz. Foi incrível!

Suiça

Quando já estávamos bem cansados, subimos até a parada mais próxima do funicular e o pegamos até o topo da montanha, onde fica o observatório.

Suiça

De lá de cima dá pra ter uma visão panorâmica dos Alpes junto com o Matterhorn de estrela principal.

Suiça

 

Além disso tem um shopping com lojinhas basicamente de chocolates e canivetes e um restaurante panorâmico. Pausa para essa garrafa com o Matterhorn dentro AND flocos de ouro!

Suiça

O problema é que quando chegamos, fuen fuen fuen… a névoa começou a aumentar e cobriu toda a vista das montanhas.

Suiça

Fizemos uma hora por lá, fomos almoçar no restaurante, nos sentamos conversando por umas duas horas e nada do tempo melhorar, pelo contrário, só piorava e começou a chover.

Suiça

Eu sabia que se ficássemos ali até o fim da tarde, o tempo abriria, mas não tem um lugar confortável para você fazer isso, sabe, ficar esperando por um tempo melhor. Estava tudo molhado, um frio, que não tivemos paciência de esperar. Além disso eu não queria perder o resto do dia lá em cima sem fazer nada se eu podia estar lá embaixo na cidade, no quentinho, passeando e tomando chocolate quente.

Suiça

Como já havíamos visto o Matterhorn durante nossa trilha e no dia anterior inteirinho, da varanda do nosso hotel, nos demos por satisfeitos e pegamos o funicular para descer.

A vista sem névoa :(

A vista sem névoa :(

Passeamos novamente pela cidade (que é linda), tomamos chocolate quente na Bäckrei Café Hörnli que foi uma bela surpresa – um ambiente super charmoso com direito a louça francesa, talheres de prata e luz de velas – nada como estar na Suiça. Lá é tudo sempre impecável!

Suiça

À noite eu tinha feito reservada no restaurante Schäfferstube que é um dos mais tradicionais da cidade e fica dentro do Hotel Julen. Gostamos tanto que fomos lá dois dias. É imprescindível fazer reserva pelo site aqui.

Suiça Suiça Suiça

O ambiente é rústico/ chique com paredes de madeira centenárias, lareira e cadeiras forradas com lã de ovelha. Um charme! Recomendo muito!

Selene Soares
Selene Soares