Doiapoque a Nova York Florença Archives - Doiapoque a Nova York
Itália: As maravilhas da gastronomia Italiana
EM: 10 DE abril DE 2014 Tags: , , ,

Tenho que confessar que a Itália me conquistou pelo estômago. Não que o país não seja bonito, pelo contrário, é lindo! Um dos lugares visitados que mais amo no mundo, mas juntar essa beleza toda com todas as delícias da gastronomia italiana é o que torna uma viagem à Itália um agrado à todos os sentidos. Em especial para mim porque a cada cantos me relembrava da minha bisavó e da minha infância.

– Risotos, Polentas e Peixes. 

No norte, especialmente em Veneza e Verona encontramos muitos riotos e polentas e, em especial, em Veneza, a polenta é feita igual à da minha bisavó que era de lá: servidas com molho de carne ou cortadas em pedaços e fritas. Amo! Em Veneza também, encontramos os mais frescos peixes e frutos do mar. Não vá embora sem comer uma massa com frutos do mar à beira do Grand Canal, no Rialto. Não vai se arrepender!

Roteiro Veneza

Massas e molhos

Com relação às massas, todas cozidas al punto, e regadas principalmente com os dois molhos mais famosos: o pesto genovês, à base de manjericão, e o bolonhês, cuja receita original leva, além de carne moída, cenoura e salsão picadinho. Muito bom. Mas, a seleção não acaba aí não. Há uma infinita variedade de molhos e  também adoramos: *Carbonara (com queijo parmesão, gema de ovos e bacon); *All’amatriciana (com tomate fresco, bacon e queijo pecorino);

restaurantes italianos

*Basílico (com tomatinhos frescos e manjericão);

restaurantes italianos

*Ccacio i Pepe (tipicamente romano feito com queijo pecorino ralado e pimenta do reino moída).

restaurantes italianos

– e os molhos trufados a preços inacreditavelmente acessíveis, feitos com cogumelos porcini, trufa negra e a famosa trufa branca da Toscana, considerada a melhor do mundo.

dicas restaurantes em roma

Todos absolutamente imperdíveis!

– Presuntos Entre os embutidos destacam-se a Mortadela de Bolonha e o Presunto de Parma e San Daniele (crudo ou cotto, respectivamente cru ou cozido) – frescos, macios e cheios de sabor, o vinagre (aceto balsâmico) de Modena (misturado com azeite de oliva sobre pão italiano e vinho é combinação infalível).

dicas restaurantes italia

– Queijos A Itália produz, anualmente, 900.000 toneladas de queijos com mais de 100 diferentes tipos. De sabores e perfumes tão peculiares quanto atraentes, dos mais fortes aos mais suaves, os queijos italianos nos ganharam de primeira.

queijos italianos

O detaque principal fica para o trio de ouro da região de Campânia, principalmente com os de leite de ovelha – mussarela de búfala, burrata e scamorza; encontramos ainda, a mozzarella (de búfala) e o fior di latte (de vaca), além do provola e do provolone. Delociosos e muito  branquinhos, macios e cremosos.

Culinária ItalianaMussarela de Búfala

Além dessas primeiras descobertas, nos aventuramos em todos os outros queijos que encontramos pela frente e não houve um que não nos tenha conquistado, mas claro que uns mais que os outros, então segue a minha lista de preferências: *Pecorino romano, um dos queijos mais velhos do mundo e tem que ser experimentado. É um dos símbolos da itália. Marcante, tem sabor salgado e picante ao mesmo tempo e se harmoniza perfeitamente com os vinhos Chianti e Valpolicella. Experimente mergulhado no mel trufado, é de comer de joelhos.

Culinária ItalianaPecorino e Scamorza

Preste atençao que este queijo tem nas versões afumicatta (defumada), natural, semi staigionato, ou nosso famosos meia cura, e o stagionato, que é o curado. Assim como nosso queijo mineiro a intensidade do sal se intensifica de um para o outro e são todos excelentes. *Scamorza, que junto com a mussarela de búfala e a burrata – um dos meus favoritos – um meio termo entre a mussarela de búfala e a manteiga (a burrata leva 40% de mussarela de búfala, 40% de mussarela convencional e 20% de creme de leite), muito cremosa e excelente como antepasto, são os queijos de leite de búfala mais famosos da Itália. São imperdíveis, os melhores do mundo e não consigo dizer qual é o mais gostoso ou mais cremoso.

queijos italianos

*Mascarpone italiano lembra creme de leite fresco, com uma consistência de manteiga amolecida, bem natural e sem sal. É o ingrediente principal de um dos doces mais famosos da Itália: o tirmisu. Não deixe de prová-lo! *Ricota, alvo de alguns preconceitos do marido, também merece sua atenção. São diversos tipos, muito cremosos e diferentes. Simplesmente indescritível o sabor. Só experimentando!

– Trufas (tartufo) A trufa branca da Toscana, junto com a negra de Piemont na França, está entre as iguarias mais apreciadas e mais caras do mundo. Mas na Itália é acessível e facilmente encontrada em qualquer ‘Osteria’ ou Enoteca. Não perca a massa e o mel trufado!

Enotecas Italianas dicas restaurantes em roma

– Vinhos Italianos e Bellini Não há como pensar na Itália e não lembrar dos seus famosos vinhos, que se alternam com os franceses, de tempos em tempos, nas posições de mais produzidos e consumidos no mundo.

enoteca procacci florença

A Itália possui vinte regiões vinícolas e entre elas destacam-se:

Piemonte, onde se destaca o Barolo, denominado o vinho dos reis e o rei dos vinhos;

Toscana, com o seu popular Chianti, dentre os quais está o meu preferido, o classico Peppoli e os grandes Brunello de Montalcino, o Sassicaia e o Tignanello, três colocados entre os melhores vinhos do mundo;

Veneto, dos populares Valpolicella e Bardolino; –Umbria do famoso branco Orvieto;

Lazio, região do alegre Frascati (frizante); – Emilia-Romagna do popular Lambrusco (frizante).

O vinho que mais gostamos foi o Chianti Clássico, Peppoli, que custa em média 21 Euros por lá. O Brunello é uma oportunidade fantástica, pois estava por volta de 38 Euros. Os preços são bem mais baixos em relação ao Brasil e vale a pena investir em alguns bons exemplares.

O Bellini é um coquetel típico de Veneza, muito saboroso, composta por duas partes de Prosecco e uma de suco de pêssego. Foi criada por Giuseppi Cipriani, dono do Harry’s Bar, para Ernest Hemmingway, e ainda hoje é o drink mais pedido do lugar.

bellini harrs bar veneza italia

Vale uma visita! A vinícula Canella engarrafou o drink que é vendido em todos os supermercados.

bellini italia

Leia todos os posts da Itália aqui

Reserve seu hotel na Itália aqui

Compre ingressos com antecedência e pule a fila das atrações na Itália aqui

Leia mais posts de Veneza aqui

Leia todos os posts de Florença aqui

Leia todos os posts de Roma aqui

Leia todos os posts do Vaticano aqui

Leia todos os posts de Pisa aqui

Leia todos os posts de Milão aqui

Leia todos os posts de Verona aqui

 

Selene Soares
Selene Soares

Itália: Dicas de Firenze – Ingressos, Hospedagem e Alimentação

– Ingressos Firenze é o berço da Renascença e não dá pra planejar uma visita sem incluir uma passagem em pelo menos um de seus museus.  Para evitar filas e garantir a sua ‘vaguinha’, o ideal é comprar os ingressos online. As opções de museus são várias, mas os dois impedíveis são a Galeria Ufizzi onde estão, por exemplo, a “Madonna no trono” de Giotto e “O Nascimento da Venus” de Boticeli, além de obras de Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael e a Galeria dell’Academia onde está a estátua original de Davi de Michelangelo. galeria ufizzi florença – Os Cafés Históricos Uma das experiências mais gostosas de Firenze é sentar em um de seus antigos cafés que desde 1800 recebem intelectuais e artistas. Os mais bonitos café estão na Piaza della Republica como o Caffè Gilli, o Caffè Paszkowski e o Caffè Le Giubbe Rosse. São todos cafés super elegantes com serviço de high tea e mesas externas, feitos para apreciar a paisagem da praça com seu famoso carrossel. *Caffè Gilli cafe gilli Nós fomos no Caffè Gilli de 1733 que é o único com decoração em estilo Belle-Epòque com vitrais , atiguidades e lustres de Murano. Famoso pelo capuccino e ‘ciocolatta’ mais cremosos da cidade e pelas ‘pastries’ delicadas, além do seu Wine Bar. Caffè Gilli Florença Café mais simples, especialmente para um café da manhã sem tanto refinamento estão na Praça do Duomo como o Caffè Michelangiolo e a Latteria Caffellatte que valem uma visita até mesmo só por uma xícara de café. Outro ponto histórico da cidade é a Enoteca Procacci de 1824 que falo mais abaixo. – Restaurantes Na Itália come-se muito bem e a oferta de restaurantes é muito atraente. Há algumas diferenças do Brasil: os dois principais tipos de restaurantes são as ‘tratorias’ e as ‘buccas’ que são restaurantes nos porões das casas. Lá ninguém toma suco ou refrigerante durantes as refeições e sim água e vinho que junto com uma cestinha de pães e grisinis compõem a entrada da maioria dos restaurantes. Tratoria Marione – Via della Spada, 27, Florença, Itália Quando coloquei no mapa – bingo! a Tratoria Marione era quase do lado do nosso hotel e, logo, foi a escolhida. Tratoria Marione Florença Uma autentica cantina italiana com toalha xadrezinha, vinho da casa e muita ‘pasta’! No final, claro, um tiramissu porque ninguém é de ferro. Ótima escolha (e preço ainda melhor!). Lá eles também servem a típica Bisteca Fiorentina que é típica da região.

tratoria marione florença

Enoteca  e Deli Procacci – Via Tornabuoni, 64r, Florença, Itália enoteca procacci florença Já comentei sobre ela aqui. Sabe quando chega o meio da tarde quando bate aquela fominha? Vá de mini sanduíches trufados acompanhados por uma taça de Chianti Pépoli na Deli mais antiga de Florença! Não tem erro. enoteca procacci florença Mais dicas ótimas de restaurantes em Florença nos blogs da Camila Coutinho e Consuelo Blocker. – Hospedagem Nossa experiência na Toscana foi memorável. Chegamos em Firenze de trem a partir de Veneza e assim como Frances Mayes tivemos a oportunidade de morar numa legítima casa fiorentina e foi uma experiência inesquecível. acomodação florença Tudo começou quando pegamos um táxi na estação para a Via dei Medici, 6. O taxista entendeu Via dei Mezzo e nos largou no número 6 de uma ruela estreita e vazia às 7 horas da manhã de um dia frio, bem frio. Descobrimos o erro e decidimos pegar um novo táxi, o que naquela ruazinha, tornou-se uma tarefa bem difícil. Florença Mudamos de rua, depois mudamos de novo, e depois de quase uma hora conseguimos. Dessa vez resolvi mostrar o endereço por escrito e entendi o motivo da confusão: a pronúncia correta era Me-di-ti! Chegamos atrasados ao Hotel Medici, perdemos o quarto, mas ganhamos outro melhor, maior, reformado e legitimamante fiorentino em um pequeno predinho a alguns passos do Duomo. Melhor impossível! acomodação florença Quarto, sala e um banheiro, todo reformado, mas no estilo ainda usado pelos primeiros moradores da cidade: amplo com azulejos branquinhos e peças de louça também claras. Ressalto que os quartos do hotel em si, são bem mais simples e o café da manhã é fraco, mas em compensação o terraço tem uma das vistas mais bonitas do Duomo. acomodação florença Florença Tínhamos nossa própria chave, subíamos e descíamos as antigas escadas de madeira de mais de 1000 anos, ligávamos nós mesmos o aquecedor central, acordávamos com as badaladas do Duomo, sem recepção, com vizinho fiorentinos, tudo nosso. Florença Duomo

Selene Soares
Selene Soares