Doiapoque a Nova York Cusco Archives - Doiapoque a Nova York
Peru: Um dia em Machu Picchu!
  • Como ir de Cusco a Machu Picchu (Águas Calientes)

O dia mais esperado chegara. Acordamos cedos pela ansiedade e pegamos um táxi até a estação de Poroy de onde sai o trem para Águas Calientes, cidade de entrada para conhecer Machu Picchu.

Peru

A estação é bem pequenininha, mas tem uma sala de espera com fotos antigas do lugar e um café/ lanchonete legal.

Peru

São quatro categorias de trem, do mais simples ao mais luxuoso: Expedition, Vistadome, Hiram Bingham e Andean Explorer. Compre com pelo menos três meses de antecedência para poder escolher entre as três opções.

Peru

Também é possível ir à Águas Calientes fazendo a Trilha Inca que começa no caminho que o trem faz que é a Ferrovia Cusco/ Machu Picchu nos kms 104 ou 82 dependendo da quantidade de dias que quiser percorrê-la: 4d/3n ou 2d/1n.

Peru

Independente da época que você for viajar, com exceção de fevereiro, que é quando a trilha fecha, é fundamental fazer a reserva com meses de antecedência, pois há limite de visitantes. São permitidas somente 500 pessoas por dia na trilha. Isso inclui turistas, carregadores, cozinheiros e guias. As vagas são para o mundo todo.

Peru

A disponibilidade de vagas na trilha inca é a mesma para todas as agências de viagens. Sendo assim, se não há vagas numa agência não haverá vagas em nenhuma outra também. Para mais informações acesse aqui

Peru

Chegamos em Águas Calientes no início da tarde, mas não é necessário passar uma noite em Águas Calientes, é possível fazer um bate e volta de Cusco.

Peru

A cidade é bem pequena e simples e é possível fazer tudo a pé. Na praça central ficam todos os restaurantes da cidade e é impossível passar por ali sem ser abordado pelas centenas de vendedores dos próprios restaurantes te chamando para entrar.

Peru

Ficamos no excelente Rupawasi Condor House em uma das ruazinhas que desembocam na praça. Ele fica no topo escadaria margeada por varais de massa fresca de tagliarines.

Peru

Esses varais pertencem ao restaurante do hotel, o ‘Tree House’ , indicado como o melhor da cidade pelo guia Lonely Planet.

Peru

Para quem for ficar mais tempo na cidade, o restaurante também oferece aulas de culinárias às 15:00 e às 18:00, que incluem uma visita ao mercado local para comprar os ingrediente (nós fomos e realmente é um choque cultural!), a preparação e o jantar.

Tomados abruptamente por uma coragem momentanea, decidimos experimentar o Cuy, uma espécie de porquinho da Índia que vive no Peru e na Bolívia.

Peru

O Cuy desse restaurante está indicado no guia da Lonely Planet como um dos melhores do Peru. A carne é escura e o gosto forte. Não gostei, mas tem que experimentar. E essa ainda é a versão light porque a maioria dos restaurante frita o bicho inteiro em óleo quente!

O restaurante é todo de vidro e com uma lousinha charmosa que mostra quais os drinks do dia. Não resistimos ao Pisco de Chica Morada, um tipo de milho roxo típico da região.

Peru

O hotel é todo Ecofriendly e bem no estilo ‘casa na árvore’ encravado nas pedras e árvores da região que foram mantidas intactas durante a construção.

Peru

Peru

A vista maravilhosa da sacada do quarto é Huana Picchu (Montanha Velha) atrás de Machu Picchu que significa montanha nova. Me lembrou a vista do Pão de Açúcar no RJ.

Peru

Peru

 

  • Transfer para Machu Picchu

O transporte de Águas Calienetes para Machu Picchu é feito exclusivamente por micro ônibus oficiais que te deixam na entrada da Cidade Perdida.

Peru

O guichê fica em frente ao Mercado de Artesanatos onde pára o trem. É só perguntar que todos sabem onde é.

Peru

  • Ingresso para Machu Picchu

Os ingressos são vendido na Praça Centra em frente ao Inca Gigante, é só perguntar.

Peru

  • A Visita

A ansiedade tomou conta de nós e não sei se foi por causa do Cuy, mas não dormi a noite inteira esperando o dia raiar. Lembro exatamente do passar lentamente de cada minutos e do barulho da chuva batendo na janela.

Às 5:00 pulamos da cama rumo ao micro ônibus que sairia às 5:30. Chegamos no parque debaixo de um temporal que se prolongou pela manhã toda.

Peru

Peru

Peru

 

Ensopados e tivemos que nos esconder em abrigos por diversas vezes.

Peru

Peru

Peru

Na parte da tarde o céu abriu e revelou a beleza da cidade.

Machu Picchu (Peru)

Peru

Dica: na porta do parque peça o carimbo de Machu Picchu no seu passaporte.

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O PERU?

Encomende seu roteiro personalizado com cotação de hotel, passagens e passeios por selenenascimento@uol.com.br

Reserve seu hotel aqui no Peru

Faça seu plano de saúde aqui para visitar o Peru

Acesse todos os posts do Peru aqui.

Selene Soares
Selene Soares

Roteiro pelo Vale Sagrado dos Incas – Parte 1

O Roteiro pelo Vale Sagrado dos Incas (projeção da Via Láctea) é formado pelo rio Urumabamba (ou rio sagrado) que une o complexo de Pisac e Ollantaytambo, que é parte do caminho n atural que, seguindo o rio, leva a Macchu Picchu. Veja a segunda parte do passeio aqui.

Os complexos de Pisac e Ollantaytambo eram lugares chave na organização política e religiosa do Império Inca. A produção agrícola tinha uma caráter ritual e seus agricultores e moradores eram selecionados para ter o privilégio de ali se estabelecer.

Vale Sagrado

A primeira parada é no mercado de Pisac onde são vendidos artesantos, malharia e tecidos andinos.

Mercado de Pisac

Em seguida chegamos ao complexo arqueológico que fica ao lado direito do rio Urubamba.

Chegando em Pisac

Todo o complexo divide-se em três partes: a militar, formada pela fortaleza e os quartéis dos soldados; a religiosa, formada pelo santuário e o teplo do sol; e a cidade onde estão as fazendas dos moradores escolhidos.

As construções de uso militar e as fortalezas se encontram sobre a segunda parte da montanha, em um ponto estratégico que permitia a observação.

Vista Pisac

Terraças usadas para agricultura

Vista

O santuário fica no primeiro nível e possui sete construções de pedra polidas. No centro está o Intihuatana, o adoratório principal inca consagrado ao sol, cuja vista dá às profundidades do vale sagrado.

Setor Religioso Pisac

Intihuatana – Pedra do Sol

Cidade

Acabamento de menor qualidade

Partimos então para Ollantaytambo, no outro extremo do Vale Sagrado, muito perto de Machu Picchu. Veja a segunda parte do passeio aqui.

Seguindo para Ollantaytambo

Chegada em Ollantaytambo

Mercado de Ollantaytambo

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O PERU?

Encomende seu roteiro personalizado com cotação de hotel, passagens e passeios porselenenascimento@uol.com.br

Reserve seu hotel aqui no Peru

Faça seu plano de saúde aqui para visitar o Peru

Selene Soares
Selene Soares