Doiapoque a Nova York Santiago Archives - Doiapoque a Nova York
Santiago: Mercado Central – A famosa Centolla do Restaurante El Galeón

Essa é foi uma das melhores experiências que tivemos em Santiago. Gostamos tanto que já reproduzimos a receita duas vezes em casa.

O Mercado Central de Santiago é parecido com o nosso Mercado Municipal de São Paulo, mas em proporções bem  menores.

Santiago

É o local ideal para comprar ou simplesmente conhecer as inúmeras espécies de peixes, crustácios e frutos do mar exclusivos das águas geladas do Pacífico.

Santiago

O ambiente é descontraído, tal qual nosso Mercadão e existem vários restaurantes com comida típica de alta qualidade, desde uma simples empanada, passando pelo Pastel de Choclo até a famosa Centolla.

Santiago

Os dois melhores restaurantes para se comer a Centolla dentro do Mercado são o El Galeón e o Donde Augusto.

Santiago

Escolhemos o El Gastón porque tinha uma janela de vidro enorme com vista para a cidade enquanto que o Donde Augusto ficava no meio da muvuca do mercado.

O carro-chefe do El Gastón é a centolla, king crab das águas geladas do Pacífico!

Santiago

Assim que entramos no restaurante e escolhemos a Centolla, fui levada até a vitrine onde as Centollas dormem congeladas. Indiquei a escolhida e ela foi para a panela na hora.

Santiago

Enquanto ela cozinhava aproveitamos para comer as tradicionais yullas (em forma de golfinhos!) e saborear um delicioso Pisco Sauer.

Santiago

Assim que a Centolla fica pronta o espetáculo começa. O garçon traz ela inteira e começa a destrinchá-la na mesa com uma tesoura enorme. Foi a atração do restaurante e o pessoal da mesa ao lado começou a tirar fotos.

Santiago

Santiago

Em seguida são trazidos os acompanhamentos: arroz, batatas fritas e vários molhos que fazem toda a diferença. Consegui identificar alguns como o de abacate com maionese e pimenta e o de tomates com pimenta. Deliciosos!

Selene Soares
Selene Soares

Santiago: 2º dia manhã – La Chascona, a Casa Pablo Neruda e o Bairro Bella Vista
EM: 19 DE janeiro DE 2015

La Chascona é a casa-barco do poeta Pablo Neruda em Santiago e ficano bairro Bellavista, aos pés do Cerro San Cristóbal.

Santiago

É importante fazer um agendamento prévio no site do museu para garantir sua vaga. Nós chegamos atrasados e perdemos o horário, mas foi só esperar 30 minutos pela próxima visita e deu tudo certo. Lá dentro tem um café super bonitinho com umas opções bem gostosas. O tempo passou rapidinho.

Santiago

Quando morei na Argentina comprei um livro de poesias do Pablo Neruda e desde então tive vontade de conhecer a sua casa-barco.

Ele é um dos poetas mais imporatntes do século XX, foi exilado, época em que conheceu sua primeira esposa e tambémtrabalhou como cônsul do Chile na Espanha e depois no México. Foi o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1871.

Santiago

Neruda também tinha duas outras casas que também são museus hoje: uma na Isla Negra e outra na cidade de Valparaíso, chamada La Sebastiana.

Santiago

A casa-barco foi construída em 1953 para sua amante Matilde, e levou o apelido da mesma, Chascona que significa descabelada. O poeta só foi morar nela em 1955, quando se separou oficialmente de sua primeira esposa. Ele faleceu em 1973 e Matilde continuou morando na casa até sua morte em 1985.

Santiago

O museu é constituído de diversos objetos que fizeram parte da vida do casal. O tour passa por todos os ambientes da casa ea maioria dos objetos encontrados são originais e muitos deles foram trazidos das outras casas de Neruda para fazer parte do acervo.

Santiago

A casa foi construída em formato de barco, com teto bem baixo e escadas estreitas. Durante o golpe militar de 1973 ela foi saqueada, mas foi restaurada e hoje é um dos principais museus de Santiago.

Santiago

Santiago

Depois do museu aproveitamos para passear um pouco pelo bairro da Bella Vista, que é um bairro boêmio e sua principal rua é a calle Constituición, onde ficam os principais bares e restaurantes e o Patio Bellavista, um centro comercial e gastronômico com diversas opções de restaurantes.

Santiago

Santiago

Aproveitamos para almoçar no Le Fournil antes de irmos para a degustação na Vinícula Concha y Toro.

Selene Soares
Selene Soares