Doiapoque a Nova York Bate e Volta Archives - Doiapoque a Nova York
Templo Zu Lai: passeio bate e volta pra quem mora em SP

O Templo Zu Lai é o maior templo budista da América Latina e é uma ótima opção de passeio bate e volta a partir de São Paulo.

Templo Zu Lai

Ele fica em Cotia, a 70 km de distância da capital na altura do km 28 da Raposo Tavares. Outra opção é pegar um ônibus do templo que sai todos os domingos às 8:30 da frente do metrô Liberdade e volta às 16:00. O transporte ida e volta custa R$10.

Templo Zu Lai

Logo que chegamos, já do estacionamento comecei a ouvir uma melodia chinesa que misturada aos templos e aos lindos jardins transmitia uma sensação de paz imediata.

Templo Zu Lai

Todo domingo a partir das 10:00 há cerimônia no Templo. Antes de entrar você deve fazer um pedido e espetar um insenso em um vaso de metal cheio de areia com pedidos e agradecimentos ao Buda. O pessoal do templo orienta os visitantes.

Templo Zu Lai

Depois disso, retiramos uma mensagem em uma mesa ao lado e entramos no templo. A maioria das cerimônias é em chinês e mais ou menos uma vez ao mês acontece uma em português. É só entrar no site e verificar.

A que assistimos foi em chinês, mas há tradução simultânea das músicas e das mensagens da monja. A cerimônia é bem comprida, leva cerca de 3 horas e não é permitido tirar fotos, afinal você está lá para rezar.

Templo Zu Lai

Depois da cerimônia fomos almoçar no Restaurante do Templo, que é vegetariano, e super bem recomendado. O valor é de R$25 por pessoa, mas a comida é ma-ra-vi-lho-sa, vale cada centavo e por ser buffet é possível repetir quantas vezes quiser.

Templo Zu Lai

Saimos então para caminhar pelos jardins do Templo que são impecáveis.

Templo Zu Lai

Templo Zu Lai

Várias estátuas de budas, fonte dos desejos, lago com tartarugas e um gramado florido enorme com bancos que convidam à meditação e à contemplação. Uma fuga ideal do stress do dia a dia.

Templo Zu Lai

 

Templo Zu Lai

Se não quiser almoçar há uma cafeteria, que é parada obrigatória para comprar um dos famosos pães feitos pelas monjas. São treze tipos, mas o de cenoura é imperdível. Há também uma lojinha com artigos budistas, um museu de arte budista, livraria  e um playground para as crianças. Tudo gratuito.

Templo Zu Lai

Local: Estrada Municipal Fernando Nobre, 1.461 Cotia – SP Tel: (55 11) 4612-2895

Horário:  3ª à 6ªf, das 12h00 às 17h00; sábados, domingos e feriados, das 09h30 às 17h00 (Não abre às segundas)  

Selene Soares
Selene Soares

Fazenda Baronesa Von Leitner em Campos do Jordão

Desde criança, o destino favorito de férias de inverno dos pais é Campos do Jordão. Isto quer dizer que íamos para lá todo ano e depois de quase 7 anos de casamento me dei conta de que há 7 anos não ía para lá. Aproveitei um final de semana em que o Rogério iria trabalhar e fui com meus pais para lá. No entanto, queria fazer algo diferente, conhecer algum lugar novo. Foi aí que pesquisando descobri a Fazenda Baronesa Von Leitner.

Antiga propriedade do casal de barões Otto Von Leithner e Marie Von Gans, ele suíço, ela austríaca, que se instalou no Brasil após a segunda Guerra Mundial, a fazenda costumava a casa de veraneio da família. O barão trouxe da Europa algumas mudas de framboesa e amora e como o cultivo deu super certo, a fazenda começou a produzir geléias, compotas e sucos. Com o tempo foram sendo introduzidas novas frutas como o mirtilo (ou blueberry) e a framboesa negra.

Todos esses produtos estão a venda no Empório Vintage que fica bem na entrada da fazenda. O empório/ padaria é super charmoso e decorado ao estilo casa da vovó. O diferencial está nos objetos antigos e nos itens para degustação. O destaque fica para as geléias e o doce de corte de framboesa e blueberry.

No lugar também existe uma reserva ambiental com inúmeras espécies de plantas e animais em extinção da mata atlântica. Há vários caminhos que cruzam o bosque para você se perder e relaxar, admirando as orquídeas e bromélias espalhadas pelo lugar.

Assim que cansar, faça uma parada no Landscape, um café todo envidraçado com vista para o bosque de frutos vermelhos e para a Pedra do Baú.

Dá para ficar ali o dia todo, especialmente se na companhia de um chocolate quente suíço que feito com leite e brigadeiro de chocolates venezuelano e equtoriano. Há várias opções de pães e pedida é chegar cedo e experimentar o café da manhã deles. Está na lista dos melhores cafés eleito pelo Tripadvisor.

Há também um bistrô no local e o restaurante chamado Casa Baronesa, este no bairro Capivari. O último é indicado pela Veja Vale e Montanha.

 

Selene Soares
Selene Soares