Doiapoque a Nova York Bento Gonçalves Archives - Doiapoque a Nova York
Onde se hospedar no Vale dos Vinhedos

Escolher onde se hospedar no Vale dos Vinhedos não é difícil porque ainda não há muitas opções na região, no entanto demanda um planejamento antecipado já que as vagas nos lugares mais procurados se esgotam rapidamente.

IMG_1477cpct

O único cuidado ao se escolher um hotel em Bento Gonçalves é verificar se ele fica dentro do Vale dos Vinhedos e não no centro da cidade, se você quer ter a sensação de ‘acordar’ rodeada pelas vinhas.

IMG_1529

Os hotéis dentro do vale tem uma grande área verde com parreiras e uma vista panarâmica da paisagem da região. É o lugar mais bonito para se hospedar.

IMG_1710

Há opções para todos os bolsos e inclusive hospedagem dentro das vinículas, como a da Casa Valduga, que visitamos e achamos bem bonita e o Hotel & Spa do Vinho da rede Marriot e que fica bem em frente à Vinícula Miolo, e que foi nossa primeira opçao, mas já nao tinham mais vagas.

IMG_1598

Escolhemos o Hotel Villa Michelon pelo melhor custo-benefício. Nao é um hotel super romântico nao, pelo contrario, é bem família com muitas trilhas e atividades ao livre para as crianças. Cumpre seu propósito. O quarto é maravilhoso, grande e confortável com vista para os vinhedos.

IMG_0065 IMG_0069 IMG_0074 IMG_0075

O hotel tem uma área verde enorme, com vinhedos, jardins bem cuidados, lago, piscina e trilhas. Tem uma ótima estruta para crianças também.

IMG_0076

O café da manhã é bem servido com várias opções típicas da região.

Selene Soares
Selene Soares

Dicas Práticas: Como organizar sua visita para o Vale dos Vinhedos
EM: 29 DE abril DE 2015 Tags:

A região

O chamado Vale dos Vinhedos compreende áreas dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, a cerca de 130 km de Porto Alegre a uma altitude de 650 metros. Próximas dali, as cidades de Flores da Cunha, Caxias do Sul e Farroupilha também são importantes produtoras de uva.

Dicas Vale dos VinhedosVinícula Strapazzon

Principal produtora de vinhos e espumantes do Brasil, a região do Vale dos Vinhedos obteve em 2007, o reconhecimento, pela União Europeia, de seu Selo de Indicação de Procedência. Em 2012 o INPI concedeu ao Vale dos Vinhedos o primeiro registro de Denominação de Origem (DO) para uma região produtora de vinho no Brasil.

Dicas Vale dos VinhedosCurso de Degustação na Vinícula Miolo

Desde então cresceram a participação e a premiação dos vinhos gaúchos em concursos internacionais. O know-how é longo: a primeira cooperativa vinícola brasileira surgiu ali, nos anos 30 do século 20 em Caxias do Sul e região.

Os vinhos

A produção do Vale dos Vinhedos, onde ficam as principais adegas do país, oscila entre 12 e 14 milhões de garrafas de vinho por ano.

Vinicula Don Laurindo Vale dos VinhedosVinícula Don Laurindo

A Denominação de Origem representa mais um passo na proteção e regulamentação da produção de vinhos da região e permitirá às adegas ter um selo que reconhece a identidade regional do produto.

Dicas Vale dos VinhedosCasa Vanni no Caminhos de Pedra

Demonstra que o produto é um patrimônio regional e segue uma série de normas desde o cultivo dos vinhedos até o método de fabricação o que inclui indicações no percentual das misturas, os limites na produtividade dos terrenos e na graduação alcoólica do vinho.

Dicas Vale dos VinhedosMapa do Vale dos Vinhedos

Os vinhos tintos deverão usar principalmente a uva merlot e variedades auxiliares como as uvas cabernet sauvignon, cabernet franc e tannat.

Vinicula Miolo Vale dos Vinhedos Vinícula Miolo

Os vinhos brancos reconhecidos são de uva chardonnay, com riesling itálico como única variedade auxiliar, enquanto os espumantes brancos e rosados conterão chardonnay e/ou pinot noir como variedades principais e riesling itálico como variedade auxiliar.

Vinicula Miolo Vale dos VinhedosLoja Vinícula Miolo

Os espumantes devem ser elaborados somente pelo “método tradicional”, com a segunda fermentação na garrafa, segundo as regras da Aprovale (Associação de Produtores de Vinho Finos do Vale dos Vinhedos).

Vinicula Miolo Vale dos VinhedosCave Vinícula Miolo

A Aprovale conta com 31 adegas associadas, todas elas localizadas nos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, localizados Serra Gaúcha, uma zona de clima temperado.

Onde ficar

Toda essa tradição ampliou os roteiros turísticos e criou uma diversificada estrutura de hospedagem.

Dicas Vale dos VinhedosSpa do Vinho Caudalier (na saída da Vinícula Miolo)

Há pousadas simples ou luxuosas, hotéis com instalações modernas e o sonho de consumo de qualquer amante do vinho: a hospedagem na própria vinícola, com vista desde a janela do quarto para as curvas sem fim dos parreirais, que ficam especialmente animados na época da colheita, de janeiro a março.

Dicas Vale dos VinhedosQuartos Casa Valduga

Os mais conhecidos são o Spa do Vinho (em frente à Vinícula Miolo), o Hotel Villa Michelon e a Casa Valduga e a Pousada Cantelli super charmosa localizada nos Caminhos de Pedra.

Escolhemos o Hotel Villa Michelon pelo melhor custo-benefício e foi uma decisão acertada. O hotel tem uma área verde enorme, com vinhedos, jardins bem cuidados, lago, piscina e trilhas.

Dicas Vale dos VinhedosVista da janela do nosso quarto

Ele tem uma ótima estrutura para crianças também. O café da manhã é bem servido com várias opções típicas da região. É ideal para famílias.

– Transporte

Para quem vem de longe, a maneira mais fácil de conhecer o lugar é alugar um carro já no aeroporto de Porto Alegre. Uma das locadoras que mais gosto no Brasil é a Movida que, na minha opinião, oferece as melhores tarifas e benefícios.

Dicas Vale dos VinhedosLoja do Aeroporto de Porto Alegre

Um carro permite circular entre as dezenas de vinícolas localizadas nas rodovias e “linhas” e ainda conhecer as casas e sobrados dos Caminhos de Pedra, projeto que preserva as origens dos primeiros imigrantes italianos, erguidas no final do século 19 e começo do século 20.

Ide Pedra Bento GonçalvesCaminhos de Pedra

Uma alternativa de transporte são os traslados das agências de receptivo, cujos passeios de um turno ou dia inteiro propõem uma combinação de vinícolas, restaurantes, lojas e lugares históricos. Dá para misturar tintos, brancos, espumantes e grappas nas degustações, sem medo de precisar dirigir na volta.

– O que fazer e Quando visitar

No extremo Sul, cada estação do ano traz temperaturas diferenciadas. Visitar as vinícolas de junho a agosto agrega o charme extra da neblina e do frio, convidando os visitantes a se demorarem diante da fartura das refeições nas cantinas.

As temperaturas amenas do outono e primavera facilitam as trilhas a pé, de bicicleta e o circuito das atividades ao ar livre no Vale do Rio das Antas, especialmente o rafting.

Os meses de calor tornam mais atraentes a Rota dos Espumantes, e quem visita o Vale dos Vinhedos de novembro a janeiro pode esticar a viagem até Gramado e Canela, a 118 km, para conferir a decoração ultraespecial do Natal Luz.

Dicas Vale dos Vinhedos

Outra opção de passeio é o trajeto de uma hora e meia da Maria Fumaça que percorre o trecho entre Bento Gonçalves e Carlos Barbosa, em que atores, músicos e dançarinos interagem com os passageiros e a famosa visita à fábrica da Tramontina.

Existem pacotes que privilegiam a alta gastronomia, em jantares exclusivos como o jantar na Cave ou nos parreirais oferecido pela vinícula Cristofoli.

 

 

 

 

Selene Soares
Selene Soares