Doiapoque a Nova York Belo Horizonte Archives - Doiapoque a Nova York
Como visitar Inhotim, o maior museu a céu aberto do Brasil

Inhotim é um lugar onde arte e natureza se integram. Ele foi idealizado na década de 80 pelo empresário Bernardo Paz, mas só começou a se tornar o que é hoje após a visita do paisagista Roberto Burle Marx que projetou seus jardins.

IMG_0255

Ele é dedicado à preservação das espécie da Mata Atlântica e Cerrado. Hoje há cerca de 1800 espécies de plantas sendo cultivadas.

01e4aaa33e876499665e288f656424a4b5db614e5c

Seu acervo de arte vem sendo formado desde 1980, mas só foi aberto ao público a partir de 2006. Itens de Pintura, escultura, desenho, fotografia de renomados artistas brasileiros e internacionais são exibidos em galerias espalhadas pelo Parque Ambiental.

IMG_0301 IMG_0269 01908414eee186960f9e8fdef4d16d664f66bc6812

| Como chegar

O museu de inhotim fica na cidade de Brumadinho e pode-se chegar lá de carro ou e ônibus:

De carro: Pegue a BR 381 (Fernão Dias) sentido São Paulo (ou Betim) até a saída para Brumadinho/Inhotim que é bem sinalizada. São cerca de 60 km

De ônibus: A empresa Saritur opera uma rota de 3ª a domingo entre a Rodoviária de Belo Horizonte e a entrada do Inhotim.

Há um ônibus executivo que sai às 8:15 e outro convencional às 8:30. Ambos chegam em Inhotim por volta das 10:00 – 10:30. A volta é sempre com o executivo às 16:30 e de sábado, domingo e feriados às 17:30. As passagens podem ser compradas na hora na bilheteria ou online com até uma semana de antecedência.

O ônibus executivo para dentro do estacionamento de Inhotim e o convencional na Rodoviária de Inhotim. Basta pegar um táxi até a entrada do museu que sai por volta de R$15,00.

01f751bf90ae8351017c5189d2f556ba1c91dcaead

|O que visitar

A primeira providência é estudar previamente as obras para ter uma ideia do que você gostaria de ver. As obras e galerias podem ser pesquisadas no site do Inhotim e o mapa oficial pode ser baixado do site para planejar a sua visita.

Não deixe de pegar o mapa físico na entrada do parque. No mapa são indicadas diversas rotas que te levam a diferentes galerias e exposições. Essas rotas são indicadas por cores.

01c714ac55186631ad3c49f3dbeb41eff861c43351

Você escolhe a rota que mais que interessar e vai caminhando pelo parque.

IMG_0323

A ideia é perder-se pelos jardins e lagos entre uma exposição e outra.

01e79239e3fb8bddd75f67ebda0a2e51a23750c683

Se você, como nós optar pelo carrinho, não precisa se preocupar muito com as rotas porque eles passam por todas e nós conseguimos ver tudo. Você o pega no ponto inicial e ele fazer toda a rota de cor amarelo, por exemplo.

0110602d29d610822e8ec7e631a74ccc57049c1c53

Você desce, curte o parque, entra nas galerias e no mesmo ponto em que desceu pega o carrinho que vai fazer a próxima rota, a azul, por exemplo.

0123d58e71f7711abea06567fc90c9b671f71df869

Achei o melhor investimento porque o parque é enorme e deve ser muito cansativo ficar andando por lá o dia todo. Mas vai do gosto, né.

| Onde Comer

O Inhotim possui 3 restaurantes e 4 lanchonetes, mas nem todos estavam abertos no dia que fomos.

O mais charmoso é o Bar do Ganso, restaurante mineiro a la carte. O Tamboril serve os mesmos pratos do Bar do Ganso e também serviço de buffet. Ambos tem preço alto. O mais econômico, mas que estava fechado no dia em que fomos, é o Oiticica que é por kilo.

As lanchonetes são espalhadas pelo parque e geralmente possuem duas opções de sanduíche – cachorro quente ou hambúrguer – e uma opção de salada.

| Informações Úteis

– Dias/ Horário: terça à sexta, de 9h30 às 16h30. Sábados, domingos e feriados até as 17h30.

– Ingressos: Na terça, a entrada é gratuita, quarta e quinta o valor do ingresso é R$20,00 e de sexta à domingo o valor é R$28,00. Idosos, crianças de 6 a 12 anos e estudantes (mediante carteirinha) pagam meia entrada. Se for visitar o parque por mais de um dia compre um passaporte que vale mais a pena.

Os ingressos podem ser comprados no dia da visita, diretamente nos guichês do parque ou online. Compre aqui.

– Guarda-volumes: o museu possui guarda-volumes gratuitos;

– Carrinhos Elétricos: o museu é enorme e impossível de ser conhecido todo a pé em um dia, mas com o carrinho achei possível. O aluguel custa R$20 por pessoa e vale pelo dia todo.

Nós adoramos, ele segue cinco rotas pré-determinadas chega em todos os pontos de visitação do museu, tornando a visita possível em um dia, sim (para pessoa normais, claro). Se você é um aficionado por arte talvez queira fica mais tempo por lá.

O museu oferece um serviço de transporte interno em carrinhos elétricos para as áreas mais distantes do parque. Este serviço é cobrado à parte e custa R$20,00, mas caso prefira, poderá ir caminhando. Reserve seu transporte com antecedência.

Selene Soares
Selene Soares

Estrada Real: Dicas Práticas para percorrer o Caminho do Ouro do Brasil Colônia
EM: 09 DE novembro DE 2016 Tags: ,

Toda rota aberta no Brasil durante o Brasil Colônia era chamada de estrada real, pois facilitava o escoamento de ouro e diamantes e controle da Coroa Portuguesa que cobrava imposto equivalente a 1/5 do valor encontrado. Daí surgiu as expressões, o quinto dos infernos e o santo do pau oco, pois na tentativa de pagar menos impostos, o ouro era escondido dentro de santos “ocos”.

São mais de 1500 km que passam por cidades históricas, muitas declaradas patrimônio da humanidade, e que retratam a história do Brasil, dos livros para a vida real.

IMG_0692

A Estrada Real pode ser percorrida de carro, a pé ou de bicicleta. Hoje é um projeto turístico que visa a revitalização dos trechos da estrada e das cidadezinhas históricas. Mais informações podem ser encontradas no Instituto Estrada Real que tem rotas pré planejadas para que você explore o trecho que mais lhe interessar da estrada, além de dicas de paragem e hospedagem.

Antes a rotas ia de Ouro Preto a Paraty, mas hoje há outras variações como o Caminho dos Diamantes, Caminho Velho, Caminho Novo e Caminho do Sabarabuçu.

Fizemos o caminho de carro, alugado pela Rentalcars no aeroporto de Belo Horizonte. Escolhemos fazer uma parte do Caminho Velho, passando pelas cidades de Mariana, Ouro Preto, Congonhas, Entre Rios, Lagoa Dourada, Tiradentes e Paraty.

Partimos de Belo Horizonte rumo a Ouro Preto (pela MG 443), a cidade mais importante do barroco mineiro e carro chefe do percurso.

IMG_0525

Mas antes fizemos uma parada em Mariana, uma das maiores produtoras de ouro para a Coroa Portuguesa, para conhecer os famosos tapetes de fé.

01b964eda1c9ab5df9c500263800ccfbd6fd6c9d91

Em seguida fomos em direção à Congonhas, cidade que abriga os 12 Profetas de Aleijadinho na Basílica do Bom Jesus dos Matosinhos.

01a07def7018a8dfe50abbe7650d706101fdee2988

Seguimos pela BR 383 em direção à Entre Rios, uma pequena vila da Estrada Real que abriga o Café com Prosa, ótima parada na hora do almoço, com comida mineira no fogão à lenha.

01a5961eec2a4493c3a5792191f715797759a2b07c

Mas nossa intenção era outra: provar o famoso pão de queijo com linguiça de Minas. Eita, trem bão, sô! É um café de beira de estrada, mas há muita sinalização na estrada indicando o lugar.

01c5b37cc947c5e7f0b1338f75c1e979f38b9db29e

A sobremesa ficou para a próxima parada – Lagoa Dourada – distante 30 km de Entre Rios é famosa pelo melhor rocambole do Brasil! Há muitas lojas oferecendo a iguaria, mas nós escolhemos o Rei do Rocambole e tenho que confessar: ma-ra-vi-lho-so!

01a9756aab4a6758c74608e17dab617c4c8d1a3285

Você pode comprar uma fatia e ainda levar meio rocambole ou inteiro para viagem! Não resistimos e sucumbimos ao de doce de leite com morangos…

Ainda na estrada possíveis paradas são as cidades de Coronel Xavier Chaves, famosa pelos engenhos de cana-de-açúcar que oferecem degustação de cachaças artesanais e Bichinhos, conhecida por produzir o melhor artesanato de Minas.

IMG_0783

Passamos batido pelas duas e fomos direto para Tiradentes, uma charmosa vila colonial, polo gastronômico e “point” da Estrada Real. Outra cidade próxima dali é São João del Rei com muitas construções coloniais.

Continuando pela estrada você sairá em Paraty, sede do mais importante porto exportador de ouro do Brasil. Fizemos Paraty em outra viagem, leia aqui, quatro meses depois, para completar o percurso da Estrada Real, mas se tiver mais tempo disponível, cerca de dez dias, você consegue fazer toda a rota de uma vez só.

IMG_7066

Nós fizemos a primeira parte em 4 dias e a segunda também em outro feriado de 4 dias, pois ficamos mais dias curtindo a praia e os passeios de barco em Paraty.

 

Selene Soares
Selene Soares