Doiapoque a Nova York Arquivos 31/10/2016 - Doiapoque a Nova York
Roteiro 1º dia em Bruxelas – a Cidade Baixa

Bruxelas é a capital da Bélgica e tem duas áreas bem definidas a Cidade Baixa, onde fica a parte medieval e as principais atrações da cidade e a Cidade Alta onde fica a parte “política” da cidade como o Parlamento e o Quarteirão Europeu.

Saindo do nosso hotel começamos o passeio em direção à rue Royale, mas antes comece seu dia com uma parada para café da manhã no Paul (Rue de l’Enseignement 2-4), que é a melhor padaria/ patisserie que já fui. Tem que ir!

Quis tomar café lá todos os dias e acabei experimentando quase tudo de lá – incrível – melhor croissant, pain au chocolat do mundo e “ciocolatta”. Como vou viver agora sem essa padaria? Acho que vou abrir uma franquia no Brasil :).

Bruxelas

Também é uma ótima opção para um lanche na hora do almoço com várias baguetes recheadas por volta de 3 euros.

Faça um desvio pela Treurenberg para uma parada rápida na Cathedrale Sts-Michel-et-Gudule, a maior e mais bonita igreja de Bruxelas, muito parecida com a Notre Dame de Paris.

Bruxelas

Os vitrais são do século XVI!

Bruxelas

O púlpito foi esculpido em 1699 na Antuérpia, a cidade mais rica da Bélgica.

Bruxelas

Voltando à rue Royale passeamos pelo Parc de Bruxelles (ou Warandpark) que é o maior da cidade e é rodeado pelo Palácio Real, o Parlamento Belga e a Embaixada dos EUA.

Bruxelas

O parque é cercado por uma fileira dupla de limoeiros e uma cerca monumental!

Bruxelas

O Palácio Real não é a residência oficial dos reis que moram no Palácio de Laeken na “periferia” da cidade. No entanto, é aí que são realizadas as audiências e atos do governo. Ele fica em plena Place Royale.

Bruxelas

Seguimos em direção ao Mont des Arts, que é o quarteirão das artes, onde fica o Museu de Belas Artes, o Museu do Filme, Museu dos Instrumentos Musicais, a Livraria Real entre outros e de onde se tem uma linda vista da cidade e da Gran Place.

Bruxelas

Esse quarteirão foi criado pelo Rei Leopoldo II, que queria cercar seu palácio de coisas bonitas.

Bruxelas

Seguimos caminhando para a Rue de la Putterie que foi totalmente devastada (e posteriormente reconstruída) pelo bombardeio francês de 1695.

bruxelas

A Chapelle de Sainte-Anne que aí ficava foi reconstruída na Rue de la Madeleine, ao lado de outra capela de mesmo nome.

Bruxelas

A continuação, na Rue de la Madeleine fica a melhor e mais gostosa batata frita belga, a Belgian Frit’n Toast. Tem que provar! Ir à um posto de batatas fritas está na essência de ser belga e a receita é original: fatias grossas fritas duas vezes, a primeira em banha de porco e a segunda em óleo vegetal, servidas em um cone gigante acompanhadas por maionese. Melhor impossível!

Bruxelas

Oficialmente na parte baixa da cidade agora, a Rue de Madeleine se bifurca em Rue de la Montagne e em Rue du Marché aux Herbes com prédios barrocos estonteantes.

IMG_7254cpct

Bruxelas

Por sua vez, a Rue du Marche aux Herbes também desemboca na Rue de la Montagne que é a mais antiga de Bruxelas muito conhecida por suas pousadas. Há muitos ótimos hoteis por ali como Ibis Grand Place a NH Brussels Carrefour de L’Europe e Hilton e é uma excelente localização, muito próximo à Grand Place e das Galeries St Hubert. Nós ficamos no Hotel du Congres, maravilhoso!

Bruxelas

Assim entramos nas Galeries Royales Saint-Hubert, uma galeria de compras do século XIX como a Galleria Victorio Emanuelle em Milão.

Bruxelas

Bruxelas

A galeria é casa de boutiques de luxo, relojoeiros e casas de chocolate. A Pierre Marcolini é uma das mais famosas e seu mestre chocolatier é um dos mais respeitados no mundo.

Bruxelas

Como estávamos perto da Páscoa, as vitrines estavam um show a parte e aproveitei para fazer todas as compras de Páscoa por lá. A Corné Port-Royal é uma das preferidas dos belgas.

Bruxelas IMG_7223cpct

Bruxelas

Pasmem, mas ovos artesanais de chocolate belga fino ainda sairam mais barato que um ovo de supermercado no Brasil :0.

Uma passagem nas principais lojas de chocolate e tomar um chocolate quente em uma deles acompanhado por macarrons e pralines é obrigatório!

Bruxelas

Nós fomos na Neuhaus, pois eles tem um chocolat salon lindo ao lado da loja e também porque esta foi a primeira marca e loja de chocolates fundada na Bélgica por Jean Neuhaus. Ele foi o primeiro chocolatier do mundo e preparava suas pequenas jóais para a realeza que logo viraram sucesso e sua fama começou a se espalhar mundialmente.

Bruxelas

Nessa galeria também fica a primeira Le Pain Quotidien do mundo, a famosa rede de padarias belga. Já escrevi sobre nossa visita à essa padaria aqui.

Bruxelas

Pegue a saída da Galeria que dá para a Rue des Bouchers, uma rua peatonal e turítica no quarteirão da Gran Place. Abriga centenas de restaurantes que servem o famoso Moule-Frite (mexilhão com fritas) que é o prato mais típico da cidade. Já escolha um para voltar à noite para uma noite super agradável.

Bruxelas

IMG_7234cpct

Em uma de suas travessinhas, na Impasse de la Fidélité, fica o bar mais famoso de Bruxelas, o Delirium Café. Eles estão no Guiness Book pelo maior número de diferentes cervejas no menu, mais de 2000 rótulos!

Bruxelas

IMG_7248cpct

Lá você pode experimentar as famosas cervejas trapistas (feita pelos monges), clara, escura, forte, fraca, de frutas (a mais famosa é a Kriek de cereja) e as exóticas de banana, coco etc.

Bruxelas

Bruxelas

Descemos então a Rue des Bouchers até a Grand Place, considerada por Victor Hugo, que morou ali, a praça mais bonita da Europa. Confesso que mesmo com a expectativa alta a praça me impressionou e depois voltamos em outro dia à noite para vê-la iluminada. Leia o roteiro que escrevi para a Grand Place aqui.

Bruxelas

Bruxelas

Continuamos pela Rue Charles Buls que se transforma em Rue de l’Etuve até o Manneken-Pis. Essas duas ruas reúnem muitas lojas de souvenir, chocolate, suspiro gourmet (que parece ser uma febre por lá) e wafers.

Bruxelas

IMG_7273cpct

O Manneken Pis é a estátua de 61 cm de um menino urinando. Ele representa a indepemdência da Bélgica e por isso muitos exércitos, especialmente França e Inglaterra, já tentaram roubá-lo.

Bruxelas

Essa estátua é uma réplica e a verdadeira encontra-se na Maison du Roi junto com a coleção de roupinhas da estátua. Isso mesmo! Ela é vestida conforme a ocasião/ comemoração.

IMG_7277cpct

Bem em frente na Rue du Chêne, 5 está o Pochenellekelder outra oportunidade para provar a cerveja belga. São mais de 700 rótulos em um ambiente mágico, tomado por marionetes.

Bruxelas

Bruxelas

Seguimos caminhando até a Place du Grand Sablon, uma das mais chiques da cidade, com várias casas do século XVI a XIX, antiquários, galerias de arte e chocolaterias. Ponto obrigatório é a chocolateria do Pierre Marcolini, o mais famoso chef chocolatier do país.

IMG_7285cpct

IMG_7289cpct

À noite voltamos para a Rue des Bouchers para experimentar o Moule Frites (fritas com mexilhões) regado à cerveja belga. Escolhemos o Restaurante La Terrasse.

Belgica-França-Amsterdam 132cpct

Belgica-França-Amsterdam 263cpct

Bruxelas

Segue abaixo, mapa do roteiro:


Exibir mapa ampliado
 

 

 

Selene Soares
Selene Soares